Leituras do mês de Setembro

Oi pessoal! Tudo bem?

Já faz um tempinho que não tivemos mais post aqui, mas foi por bons motivos! Fui completamente tomada pelos meus livros! Esse mês rendeu muito bem, com 10 livros lidos (deu 1.468 páginas!!!). Assim o total de livros lidos de 2016 subiu para 42, cada vez mais perto da meta de 50!

14522621_1014095415354440_1929039051_o

 

Mas agora chega de enrolação e vamos ver quais os livros que foram lidos neste setembro!

Em ordem cronológica:

  • Ensaio sobre a cegueira, de José Saramago
  • O planeta Berra, Edgard Romanelli
  • Mulheres de Cinza, de Mia Couto
  • Apelo do Dalai Lama (Releitura)
  • A Metamorfose, de Franz Kafka (Releitura)
  • O Homem da Areia, de E.T.A. Hoffmann (Releitura)
  • Fausto, de J. W. Goethe (Releitura)
  • O Profeta, de Khalil Gibrain
  • O Pequeno Príncipe, de A. De Saint-Exupéry
  • The Girls, de Emma Cline

Ensaio sobre a cegueira, de José Saramago14383302_1002340216529960_1574608304_n

O primeiro livro lido foi também o meu primeiro contato com Saramago. E o que dizer? Me apaixonei não só por este livro, como também pelas propostas de outros livros dele que, naturalmente, foram parar na lista infinita de livros que quero ler!

Sobre o Ensaio em si posso dizer que foi um dos livros que mais me envolveram e tocaram esse mês (até esse ano!), e recomendo muito sua leitura! Com certeza virou um dos favoritos da vida!

Para saber mais, é só clicar aqui e conferir a resenha que já foi feita aqui no CPC 🙂

O Planeta Berra, de Edgard Romanelli

Foi lido mais por diverção mesmo do que por interesse rsrs

Li numa sentada e até que gostei, da proposta principalmente, mas não foi o melhor livro infantil que já li.

Mulheres de Cinza, de Mia Couto

14303846_1001563399940975_369920332_o

No primeiro livro da trilogia moçambicana As Areias do Imperador, Mia Couto narra os horrores do colonialismo em Moçambique e conhecemos crenças africanas tão exóticos como fascinantes, e as vezes, assustadores.

Já tem resenha aqui no CPC também! 🙂

O segundo volume, Sombras da Água, foi lançado pela Cia. Das Letras esse mês!

Apelo do Dalai Lama ‘Ética é mais importante que religião

14466909_1014088032021845_2007396200_o

Esse livrinho é incrível!

Nas duas leituras (primeira em fevereiro deste ano) eu li numa sentada só (até porque são somente umas 50 páginas).

A mensagem é muito importante, julgo um livro que TODOS devem ler pelo menos uma vez na vida, sendo crente ou não, pois nos faz lembrar que devemos, em primeiro lugar, ser pessoas que tem o amor ao próximo como base de suas ações, independente de sua religião. Não é uma determinada religião que nos diz se uma pessoa é do bem ou não, mas a forma que a pessoa pratica os valores do bem com os quais todos nós já nascemos. Tanto que sabemos de muitos conflitos e guerras que foram causadas por religiões!

A Metamorfose, de Franz Kafka

14466985_1014089405355041_994351043_o.jpg

Foi uma de várias releituras desse mês. Já tive que ler na escola (para quem não sabe, frequentava a escola na Alemanha), e percebi que nunca havia terminado de ler! (Não sei como isso aconteceu, sério mesmo, mas deve ter sido porque havia muitas provas e trabalhos na época)

Então tomei vergonha na cara e li outra vez e até o final.

Acredito que já deve ter muitas resenhas em outro blogs, então nem vou entrar muito em detalhes. Basicamente, temos o Gregor Samsa que um certo dia, ao acordar se depara com o fato de ter, vamos dizer, mudado BASTANTE. Essa mudança, que não só mas principalmente se manifesta na sua aparência gera uma série de graves problemas para ele. A forma que ele e sua família lidam com a situação é certamente… ‘kafkaesco’?

O Homem da Areia, de E.T.A. Hoffmann

14550766_1014081368689178_1294609420_o

Conto de por volta de 40 páginas, O Homem Da Areia foi outra releitura desse mês. Como a Metamorfose, também tive que ler na escola e quis ver se, lendo por livre e espontâne vontade, eu iria gostar mais dele (defendo a tese de que leituras obrigatórias destruam o prazer de ler).

E realmente gostei bem mais que da primeira vez, o que me fez testar o mesmo experimento com o Fausto:

O Fausto, de J.W. Goethe

14551088_1014081392022509_1038993849_o

É considerado a maior obra da Literatura alemã, então senti uma certa vontade de reler sem ser obrigatório, como nos tempos da escola (falando assim parece que já faz anos que saí da escola haha sendo que faz nem 4 meses…)

Gostei mais, principalmente porque acho muito legal que é todo em verso e RIMA, mas ainda não me conquistou 100%,  porque em várias partes é muito demorado sem que nada de essencial aconteça…

Prefiro mesmo a literatura brasileira!

O Profeta, de Khalil Gibrain

14522418_1014081348689180_1703313135_o

Khalil Gibrain foi um poeta do Líbano, sendo assim minha primeira experiência com literatura dessa região, e amei

O Profeta é um livro profundamente poético. Cada capitulozinho nos traz a sua visão a respeito de determinados tópicos como amor, filhos, amizade, doença, liberdade, política,…

Concordei com muitos pontos de vista dele, e acredito que pode servir como guia para quem tiver o desejo de refletir mais sobre a vida. Creio também que, mesmo que pequeno (umas 100 páginas) o livro é bastante complexo e requer uma segunda, terceira, quem sabe quarta ou quinta leitura para realmente absorver todos os pensamentos e teses de Khalil Gibrain! Recomendo muito!!

O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry

14522031_1014083142022334_394686252_o

Acredito que todo mundo já conhece e mesmo quem ainda não leu, sabe que esse livro infantil (que certamente não se restringe ao universo infantil, leiam adultos! Rsrs) fala sobre amizade e afeto e serve como grandiosa fonte de citações a respeito 😉

The Girls, de Emma Cline

14489754_1014083135355668_194118991_o

Por fim, li ainda The Girls. Procurei, mas pelo visto a Intrínseca acabou não lançando mais, ao menos não consegui mais achar nada a respeito.

Tive grandes expectativas que esse livro iria ser muito interessante, mas confesso que me decepcionei um tanto quanto. Não foi ruim e li bem rápido, mas o foco do livro era simplesmente outro que eu esperava. Pensei que iria tratar mais da comunidade hippie ou dos assassinatos cometidos por eles (como prometido na contra-capa), mas a maior parte ficou falado sobre a vida da protagonista, relação com os pais divorciados, solidão por só ter uma amiga, seus problemas gerais de encontrar seu lugar no mundo… Porém, com certeza não é um livro com público alvo de meninas dessa idade, devido a várias cenas vulgares e um clima de desvalorização da mulher, obediência dela ao homem como um fato que não possa ser evitado ou combatido.

14550913_1014083138689001_811978376_o

Enfim, foram essas as leituras do mês de setembro que rendeu bastante!

Espero que tenha inspirado vocês para suas próximas leituras e que um ou outro dos livros acima tenham despertado interesse em vocês!

Ótimas leituras a todos e que outbro seja um mês de muitas leituras maravilhosas!

Esses dias terá um post falando sobre os planos e expectativas de leitura para outubro!

Anúncios

2 comentários em “Leituras do mês de Setembro”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s